Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Blumenau passa a integrar a lista de municípios considerados infestados pelo Aedes aegypti

 

 

 

 

Atualmente com 268 focos do mosquito Aedes aegypti, Blumenau passa a integrar a lista de municípios considerados infestados pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive/SC). Com esta classificação, a equipe da Secretaria de Promoção da Saúde de Blumenau (Semus) já realizou na manhã desta sexta-feira (21/02/20), uma reunião para definir encaminhamentos e ações necessárias de intensificação no combate ao mosquito. Em 2019, no mesmo período, foram registrados 39 focos.

Além da criação de uma Sala de Situação envolvendo setores diversos do poder público, conforme orientação da Dive, também serão adquiridos maior quantitativo de insumos necessários para a intensificação do monitoramento, tais como microscópios e pulverizador, entre outros. A Sala de Situação tem como objetivo ser um local de planejamento e gerenciamento de ações intersetoriais, onde se faz também o acompanhamento das ações, além de ser a base de envio e recebimento de informações atualizadas.

“Estamos preocupados com a situação, mas nossos agentes estão nas ruas fazendo o trabalho necessário para revertermos esta infestação e agora, com a ajuda de outros órgãos, as ações de combate se multiplicam. Mas é importante que cada cidadão faça sua parte em casa, na vizinhança e no trabalho. A busca por eliminar possíveis focos do mosquito precisa ser constante, diária e uma batalha de toda a nossa comunidade blumenauense”, ressaltou o Secretário Winnetou Krambeck.

Com o crescente aumento da quantidade de focos na cidade, desde o início deste ano, a situação vem sendo constantemente monitorada e diversas condutas foram realizadas com o objetivo de minimizar a proliferação do mosquito. A contratação de novos agentes de endemias, o uso de drone e a parceria com soldados do 23º BI nas atividades junto à comunidade são exemplos destas práticas.

Na atual situação, os agentes de combate a endemias da Semus passam a intensificar a busca por possíveis reservatórios de água e criadouros do mosquito nas áreas com maior registro de focos do mosquito, que são os bairros Centro, Itoupava Seca, Velha, Victor Konder e Vila Nova. O município possui mais de 1.600 armadilhas e 358 pontos estratégicos inspecionados, além do monitoramento com drone em locais de difícil acesso, bem como visitas de orientação.

Dicas e cuidados para evitar a proliferação do Aedes aegypti:

  • Elimine água parada de todos os recipientes;
  • Evite usar pratos nos vasos de plantas. Se usá-los, coloque areia até a borda
  • Guarde garrafas com o gargalo virado para baixo
  • Mantenha lixeiras tampadas
  • Deixe os depósitos d’água sempre vedados, sem qualquer abertura, principalmente as caixas d’água
  • Plantas como bromélias devem ser evitadas, pois acumulam água
  • Trate a água da piscina com cloro e limpe-a uma vez por semana
  • Mantenha ralos fechados e desentupidos
  • Lave recipientes com depósito de água, como potes de comida e água dos animais, com escova ou esponja e detergente, no mínimo uma vez por semana
  • Se for necessário que o recipiente fique com água, como no caso de ralos, utilize hipoclorito
  • Retire a água acumulada em lajes
  • Dê descarga, no mínimo uma vez por semana, em banheiros pouco usados
  • Mantenha fechada a tampa do vaso sanitário
  • Evite acumular entulho, pois ele pode se tornar local de foco do mosquito da dengue

Posts relacionados

Top