Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Catarinenses vencem uma das “corridas mais loucas do mundo” em São Paulo

 

 

Animada, equipe catarinense Papaterra leva público ao delírio com grande performance e garante uma viagem para a conhecer a fábrica da Red Bull Racing | Foto: Marcelo Maragni/Red Bull Content Pool

 

A movimentada Rua da Consolação, em São Paulo (SP), recebeu um trânsito diferente neste domingo (14/04/19). Em vez de carros e ônibus do dia a dia da capital paulista, o asfalto serviu de passagem para carros sem motor, no Red Bull Ladeira Abaixo.

O objetivo das mais de 60 equipes participantes era claro: cruzar a linha de chegada no menor tempo possível, movidas apenas à gravidade, e conquistar os jurados com suas performances e criatividade. Diante de um público de 30 mil pessoas, que mesmo com a chuva não desgrudou os olhos dos carrinhos, os catarinenses de Araranguá, da equipe “Papaterra”, foram os grandes campeões. Os carros “A Imaginação Voa!”, de Campinas (SP), e “Titanatics”, de Taboão da Serra (SP), completaram o pódio em segundo e terceiro lugar, respectivamente.

Foram sessenta e quatro times de diferentes lugares do Brasil sendo julgados por um corpo de jurados composto pelo ator Felipe Titto, o surfista de ondas grandes Pedro Scooby, a skatista Yndiara Asp, a coreógrafa da Gaviões da Fiel Aysla Martins, o YouTuber Leo Picon e o jornalista Gerson Campos. Entre carrinhos com esfinge, referências a memes da internet, temas gastronômicos e mais, quem conseguiu ser mais veloz foi o Papaterra, que leva esse nome por conta de um peixe da região sul de Santa Catarina, de onde a equipe veio.

 

 

“Não tenho palavras. Viemos até aqui com a expectativa de nos divertir apenas. Curtimos bastante a viagem e, com isso, ganhamos. É inacreditável. Antes de largar, o nervosismo era grande, mas depois que desci, esqueci disso e só me diverti”, disse Fernando Henrique Rizzotto, piloto do carro vencedor. “Nosso diferencial foi a coreografia que fizemos, porque ficou muito engraçada. E, claro, conseguimos ser muito rápidos”, completou.

Com o ator Caio Castro no comando de cima do palco, eles foram o 24º carro a largar, fazendo uma performance ao som de um remix de uma música regional antes de descerem a rampa de largada. Com um tempo de 35 segundos para percorrer os 350m de comprimento da pista, eles se tornaram os grandes campeões do Red Bull Ladeira Abaixo 2019 e viajarão para a Inglaterra, para uma visita à fábrica da Red Bull Racing, equipe de Fórmula 1.

Antes chamado de Red Bull Soapbox, o evento já passou por outras cidades brasileiras – Porto Alegre (RS), Balneário Camboriú (SC), Fortaleza (CE), Belo Horizonte (MG) e Goiânia (GO) – e desde 2015 não acontecia no país. Essa foi a estreia do Red Bull Ladeira Abaixo em São Paulo, que recebeu mais de 500 projetos durante a fase de inscrição.

Entre os participantes, tiveram equipes de São Paulo (SP), Fortaleza (CE), Recife (PE), Florianópolis (SC), Mogi das Cruzes (SP), Guarulhos (SP), Santo André (SP), Campinas (SP), Cotia (SP), Rio Claro (SP), Salto (SP), Ribeirão Preto (SP), Sorocaba (SP), Buritama (SP), São Bernardo do Campo (SP), Sorocaba (SP), Uberlândia (MG), Curitiba (PR), Cascavel (PR), Jaraguá do Sul (SC), Araranguá (SC), Naviraí (MS), Goiânia (GO), Belo Horizonte (MG), Caxias do Sul (RS), Itapecerica da Serra (SP), Santos (SP), Capivari (SP), Nova Xavantina (MT), Brasília (DF).

 

Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

Posts relacionados

Top