Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Confirmado primeiro caso do ano de macaco morto por febre amarela em Indaial (SC)

 

 

 

 

A Vigilância Epidemiológica de Indaial confirmou no início desta semana o primeiro caso do ano de macaco morto no Município por febre amarela. O animal foi encontrado em janeiro, no bairro Encano do Norte, com suspeita da doença.

“Quando identificamos o primata ele ainda estava doente, com sintomas parecidos de febre amarela. Encaminhamos o material para análise e agora em fevereiro tivemos o resultado. Nesse período o animal veio a óbito”, explica a enfermeira e coordenadora da Vigilância, Sabrina de Vargas Souza.

Além do caso identificado no bairro Encano do Norte, a Vigilância tem contabilizado em 2020 outros cinco macacos com suspeita de febre amarela: um no bairro Warnow e um no bairro Polaquia – ambos sem possibilidade de análise por já estarem mortos e em certo estado de decomposição; um no bairro Sol – encontrado doente, foi feita análise com resultado negativo para a doença; um no bairro Encano central – doente, o material irá para análise; e um no bairro Estrada das Areias – encontrado morto, mas por ser recente o material foi para análise e é aguardado o resultado.

Ainda de acordo com a Vigilância, em 2019 também foi identificado um macaco morto por febre amarela, no bairro Sol.

A febre amarela é uma doença infecciosa transmitida por mosquitos que vivem principalmente na mata pela presença de animais silvestres. A ocorrência de animais doentes ou mortos, especialmente macacos, indica que a doença pode estar presente e que há risco das pessoas também adquirirem a febre amarela. Vale esclarecer que os macacos não transmitem essa doença para o homem, na verdade eles são os primeiros a adoecer, por isso alertam os órgãos de saúde do perigo.

Em Indaial, a preservação e o monitoramento dos primatas é realizado de forma integrada pela Vigilância Epidemiológica e pelo Projeto Bugio. Caso um macaco morto ou doente seja encontrado, a recomendação é avisar a Vigilância Epidemiológica (3317-2100) ou entrar em contato com o Projeto Bugio (3333-3878).

 

Vacinação contra a febre amarela

A vacina é a forma mais eficaz para evitar a febre amarela. Ela é gratuita e está disponível nas unidades de saúde de Indaial. É necessário ter cadastro no Município e apresentar carteirinha de vacina, cartão SUS e documento oficial. Quem ainda não tem cadastro pode procurar a unidade de referência e apresentar os seguintes documentos: RG, CPF, cartão SUS e comprovante de residência.

Podem ser vacinados os munícipes com idade entre 9 meses a 59 anos. Usuários com mais de 60 anos e doenças autoimunes devem ter autorização médica. Para gestantes está contraindicada a imunização. Somente no último sábado (15), quando a Unidade Heinz Schutz esteve aberta para vacinação, 160 doses de vacina contra a febre amarela foram aplicadas.

A coordenadora da Vigilância reforça a necessidade de que os moradores residentes no raio de abrangência dos macacos encontrados doentes ou mortos procurem a unidade o mais breve possível para vacinação. Confira a listagem de ruas:

  • Estrada das Areias: Ruas Angelo Dias, Nicolau Heckmann, Adela Cipriano, Guilherme Zosche, Henrique Negherbon e Rua C;
  • Polaquia: Ruas Antonio Dickmann e Adolfo Molinari;
  • Encano Central: Ruas Lorenz e Helmoth Block;
  • Encano do Norte: Rua Bertolina May Kechele e empresas próximas do local: Colisão, Central Top Supermercado, Cremer S. A. e UEI Elsa Schreiber;
  • Sol: Ruas Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Baden Powel, Rondônia, Amazonas, Ricardo Geisler, Flórida, Ceará, Maranhão, Pará, Paraíba, Califórnia, Tocantins, Acre, Dr. Blumenau, Prefeito Erich Kleine, Germano Schroeder, Arthur Haertel, Bertoldo Trapp, Artur Lendman, João Maria de Araújo, Victor Konder, Luis Moser e Renato F. R;
  • Warnow: Rua Estanislau Januario;
  • Encano Baixo: Rua Otto Gramkow.

Por Graciely Guesser Ramos (SECOM/Indaial)

Posts relacionados

Top