Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Famtour pela Rota da Cerveja e a importância do Guia de Turismo

 

 

 

Por claus Jensen, com fotos de Marlise Cardoso Jensen e Fernanda Rosa

Fomos convidados para participar de um FamTour, ou seja, um passeio voltado à profissionais do turismo, com o objetivo de conhecer destinos e locais interessantes para apresentar ao turista. No fim do texto, você poderá ver todas as fotos que registramos.

O evento foi organizado pela Associação de Guias de Turismo do Vale Europeu (AGVALEU), fundada em 11 de julho de 2016, e atualmente presidida por Jaci Sissi Conink. A entidade reúne profissionais de Blumenau, Balneário Camboriú, Pomerode, Doutor Pedrinho e Timbó.

 

 

Foi a oportunidade de conhecer com ótimos detalhes um pouco da Rota da Cerveja em Blumenau, que começou pela Escola Superior de Malte e Cerveja, a primeira na América Latina. Situada em uma área com quase 2 mil m², a infraestrutura tem salas de aulas específicas para o ensino presencial, um brewpub, um biergarten, laboratórios de produção de cerveja industrial e caseira, laboratórios de química e microbiologia, além da maior biblioteca sobre cerveja existente no país. O prédio fica localizado no complexo que já fez parte do antigo Celeiro do Vale, no bairro Salto do Norte.

 

Fábrica da Cervejaria Blumenau

 

Não muito distante de lá, está a Cervejaria Blumenau, localizada na Rua Arno Delling, nº 388, no bairro Itoupavazinha. A marca começou cigana, quando terceirizava a sua produção, e hoje faz o mesmo para outras cervejarias. Mas o foco naturalmente são as 14 marcas próprias que distribui para um número cada vez maior de estabelecimentos no país. A unidade também possui uma área de bar e venda de souvenirs da própria empresa.

 

Cervejaria Container

 

A segunda cervejaria visitada foi a Container, localizada na Rua Gustavo Zimmermann, nº 4764, no bairro Itoupava Central. O empreendimento e as cervejas foram inspiradas no estilo inglês, o que já é possível perceber pelo ambiente de pub, com direito a cabine telefônica londrina. Nas torneiras de chopp você provar estilos como English Blond Beer, Black Sheep ou Leeds Saison. Nas duas cervejarias, os guias foram convidados a entrar na área da produção.

Um dos momentos mais marcantes foi sem dúvida a visita ao Centro Turístico e Cultural da Vila Itoupava, antiga sede da Cervejaria Feldmann fundada por por Heirich Feldmann Sênior em 1898. Tudo começou com produção caseira, sendo a primeira do Brasil a fabricar o estilo Bock. Além de cerveja, também eram produzidos licores e refrescos. O último lote de cervejas foi produzido em 1954, mas a empresa só encerrou as atividades em 1978.

Em uma sala com poltronas que um dia fizeram parte do antigo Cine Bush, foi apresentada um pouco de sua rica história. Depois uma visitação permitiu conhecer os equipamentos usados na época e o porão / adega onde os produtos eram conservados em refrigeração natural.

 

 

Outro local que vale conhecer é a Schluck Bebidas Típicas, que fica na Rua Erwin Manzke, 159, no distrito da Vila Itoupava. O nome significa gole em alemão e a empresa fundada há 19 anos, produz licores, cocktails e aperitivos.

O almoço foi no Braseiro da Vila, um destino cada vez mais apreciado pelos moradores da região, já que o lugar está em meio a natureza. A casa é especializada em costela fogo de chão, mas oferece várias iguarias da culinária alemã.

 

 

O passeio encerrou no Restaurante, Padaria e Hotel Ruvias, ponto tradicional na Rua Henrique Conrad, nº 461, ainda na Vila Itoupava. O local é referência para todas as delícias da gastronomia alemã, quando se fala em doces. Desde a tradicional cuca, tortas, bolos, apfelstrudel, até salgados.

 

Foto: divulgação

 

Os guias de turismo são uma fonte confiável de informação, passam por capacitação técnica de dois anos. Muitas empresas e agências de viagens não contratam guias quando os ônibus de turismo vêm para a cidade. Muitas vezes o motorista só informa superficialmente sobre o local, sem detalhes sobre sua história, a escolha daquele atrativo e suas curiosidades.

Segundo a presidente da AGVALEU, Jaci Sissi Conink, contar com esse profissionais faz com que o turista queira ficar mais tempo no local, deixando a experiência mais enriquecedora. Ela destaca a Vila Itoupava, por ser uma região rica em cultura e hábitos germânicos. É um dos poucos lugares de Blumenau onde ainda é possível ouvir o alemão como língua do dia a dia.

Para contatar a entidade, você pode acessar a Fanpage, e-mail [email protected] ou celular (47) 99248-1175

 

Escola Superior de Malte e Cerveja

 

 

 

Cerveja Blumenau

 

 

 

Cervejaria Container

 

 

Centro Turístico e Cultural da Vila Itoupava

 

 

 

Schluck Bebidas Típicas

 

Trabalho com publicidade há mais de 29 anos, fiz teatro durante 8, apresentei programa de televisão outros 5 e sou blogueiro desde 2007. Mas minha maior paixão é a família, e claro, essa fascinante Blumenau.

Posts relacionados

Top