Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Ministro Marcos Pontes sinaliza interesse em replicar modelo de ecossistema de inovação catarinense

 

 

 

Fotos: Doia Cercal/Secom

Em visita ao Governo do Estado e o polo tecnológico Sapiens Parque, nesta sexta-feira (29/03/19), na Capital, o Ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), o astronauta Marcos Pontes demonstrou interesse em replicar o modelo de ecossistema de inovação catarinense para o país e sinalizou apoio Federal à Rede de Centros de Inovação de Santa Catarina. A agenda foi proposta pelas secretarias de Desenvolvimento Econômico Sustentável, de Articulação Nacional, e pelo deputado federal Daniel Freitas.

 

 

Cumprindo programação intensa em Santa Catarina, iniciada às 10 horas, o ministro se reuniu com o governador Carlos Moisés na Casa d’Agronômica e concluiu a agenda com palestra na Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc). Também teve a oportunidade de conhecer as potencialidades do Sapiens Parque e dos clusters e empreendimentos de tecnologia do estado que representam 5.6% do PIB catarinense.

“Santa Catarina é um estado inovador em diversas áreas e chegou a hora da administração pública também incorporar essa cultura. Nossa rede tecnológica já é considerada uma referência e a intenção do ministro de replicar nosso modelo de ecossistema de inovação para outras regiões é importante como sinal de que estamos no caminho certo”, disse o governador.

 

 

Marcos Pontes acompanhou, ainda, uma explanação do secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), Lucas Esmeraldino, e de seu adjunto, Amandio João da Silva Júnior, sobre a política de inovação em Santa Catarina e os pilares do projeto de governança dos Centros de Inovação pelo Estado (em fase final de elaboração) com propósito de criar sintonia, sinergia e de compartilhar boas práticas com todo ecossistemas de inovação do estado.

“Queremos usar estas ideias e esse modelo. Tenho relatos positivos do ambiente de inovação de Santa Catarina e agora levo uma impressão ainda mais fundamentada. Podem contar com o Ministério e com a minha ajuda”, avisou o ministro Marcos Pontes.

Para Esmeraldino, é muito importante que o estado seja reconhecida por este novo movimento e modelo de ecossistemas de inovação: “Ficamos muito felizes com o feedback do Ministro em relação ao modelo da Rede de Centros de Inovação de Santa Catarina. A inovação não é palavra da moda, é a principal política de desenvolvimento do Estado. Será a nossa maior obra”.

Em 2014, Santa Catarina lançou a pedra fundamental para implantar 13 Centros de Inovação. Nesta etapa, o Governo construiu prédios, criou conceitos e inaugurou duas unidades (Lages e Jaraguá do Sul), financiadas pelo Estado em parceria local com prefeituras, universidades e entidades empresariais. Os Centros de Blumenau, Chapecó, Joaçaba, São Bento do Sul, Tubarão e Itajaí estão em construção.

A Rede também contemplará unidades construídas com diferentes modalidades de parceria público-privada: pelo poder local, em projetos independentes, a exemplo de Videira; pela iniciativa privada, como Joinville, Florianópolis e Rio do Sul; e ainda pelo Governo do Estado em parceria com o MCTIC, como em Brusque.

Os ecossistemas de inovação, que incluem os Centros, seguem três frentes de trabalho: ativar, integrar e dar vida ao ecossistema (alinhar a tríplice hélice); criar e consolidar uma cultura de território de empreendedorismo e inovação; gerar e escalar negócios inovadores que vão levar à região rumo à nova economia.

Fonte: Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável – SDS

comentários

Tags

Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

Posts relacionados

Top