Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Mulheres são agredidas e ameaçadas pelos companheiros nos bairros Testo Salto e Vorstadt

 

 

 

A Polícia Militar atendeu dois casos de violência doméstica em Blumenau neste sábado (8/02/20). No primeiro, uma guarnição foi acionada às 16h10 para atender a ocorrência na Rua Jacob Schaeffer, no bairro Testo Salto. No local uma mulher disse aos policiais que estava se separando do companheiro mas ele não aceitava o fato.

O casal teve uma discussão sobre o assunto, quanto ele teria se exaltado e ameaçado ela dizendo: “Vou te matar se você sair de casa”. Foi nesse momento que ela acionou a PM, que ao chegar, não encontrou mais o homem no local.

Os policiais registraram um boletim de ocorrência e orientaram a mulher para que procure a Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (DPCAMI), da Polícia Civil.

 

No período da noite, a PM foi acionada às 22h05 para a segunda ocorrência e se deslocou ao Hospital Santo Antônio, localizado na Rua Itajaí, no bairro Vorstadt, onde conversou com uma mulher vítima de agressão pelo companheiro. Ela relatou que estava em casa quando recebeu uma mensagem no celular de um conhecido. Quando mostrou a mensagem ao companheiro, ele não gostou, ficou com ciúmes, começou a chamá-la de vagabunda e outros palavrões.

Em seguida passou a agredi-la com socos na cabeça, tapas no rosto e na boca, além de segurar seus braços e impedi-la de pedir ajuda. Em determinado momento ela conseguiu fugir em direção à rua e foi ajudada por uma viatura de atendimento médico que passava pelo local e a encaminhou ao Hospital Santo Antônio.

A mulher estava com lesões leves, arranhões nos punhos e vermelhidão no pescoço. Ela também disse que faz uso de remédio controlado e estava há aproximadamente um ano e meio com o companheiro. Apesar dele ser muito ciumento, essa teria sido a primeira vez que ele a agrediu.

A vítima foi orientada a registrar ocorrência na DPCAMI. A guarnição confeccionou o boletim de ocorrência e expediu uma guia de exame de corpo de delito. Em seguida os policiais deixaram o local, enquanto a mulher ficou no hospital recebendo atendimento médico.

Posts relacionados

Top