Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Palestra sobre Gênero e Violência contra a Mulher acontece em Blumenau

 

Por Marta Brod

Um levantamento feito através do Mapa da Violência contra a Mulher mostra que no Brasil, em média, 13 mulheres são assassinadas por dia. De acordo com a Secretaria de Políticas para Mulheres da Presidência da República (SPM-PR) nos dez primeiros meses do ano de 2015 foram registradas mais de 63 mil denúncias de violência contra mulher.

Pensando nessa realidade, o Instituto Feminista Nísia Floresta promove uma palestra, na próxima segunda-feira (20/02/17), com o tema: Gênero e Violência contra a mulher.O objetivo é levar informação para as pessoas sobre a estrutura da nossa sociedade, compreender exatamente o que caracteriza a violência contra a mulher (seja ela doméstica ou sexual). “Além disso, a nossa ideia é mostrar para as pessoas que existe legislação para esse tipo de crime e como elas podem lidar com esse problema”, explica Georgia Faust, presidenta do Instituto.

A ideia do Instituto é promover palestras informativas que acontecerão ao longo do ano de 2017 sempre nos meses pares (Fevereiro, Abril, Junho, Agosto, Outubro e Dezembro) em diferentes bairros de Blumenau. Além disso, o grupo também está organizando vários cursos de capacitação específicos para profissionais de diversas áreas e estudantes universitários.

“O nosso principal objetivo é instruir as mulheres para que elas tenham mais conhecimento sobre si e sobre seus relacionamentos, que estejam fortalecias para tomar atitudes e providências que garantam o seu bem estar e sobrevivência e capacidade de multiplicar esses conhecimentos adquiridos com amigas, vizinhas e parentes”.

A palestra Gênero e Violência contra a Mulher é aberta ao público e acontece no IFC (Instituto Federal Catarinense) das 19h às 22h.

 

 

Sobre o Instituto Nísia Floresta

O Instituto Feminista Nísia Floresta tem como finalidade promover a defesa das mulheres catarinenses, promovendo seu desenvolvimento, com foco na formação e difusão de conhecimentos sobre gênero e feminismo, sendo centro difusor de pesquisa, formação e atendimento às necessidades biopsicossociais das mulheres.

Seu objetivo é atuar como pólo agrupador e fomentador de subsídios teóricos e práticos da área do feminismo; desenvolver atividades de formação e promoção da autonomia das mulheres, numa perspectiva multidisciplinar; desenvolver atividades para integrar as ações sociais com treinamento e capacitação profissional voltadas ao atendimento das mulheres; assegurar a proteção das mulheres e seus filhos e dependentes em situação de violência de gênero

Palestra Gênero e Violência contra a Mulher
Local: IFC (Instituto Federal Catarinense). Rua: Bernardino José de Oliveira, 81 – Badenfurt.
Data e horário: segunda-feira (20/02), das 19h às 22h

Posts relacionados

2 Comentarios

  1. fff said:

    Assumindo os dados informados pelo “Instituto Feminista”
    13 Mulheres assassinadas por dia; 13 x 365 = 4.745 por Ano
    Homicídios no Brasil em 2014 = 59.627 (segundo IPEA 2016)

    Ou seja: 59.627 – 4.745 = 54.882 Homens assassinados! (Total de homicídios – homicídios de mulheres)
    54.882 / 365 = 150 média de homens assassinados por dia no Brasil

    Dos Homicídios no Brasil
    7,95% – Mulheres
    92,05 – Homens
    As mulheres estão muito mais seguras que os homens em nossa sociedade.

    Conclusão: Homicídio é crime e assim deve ser tratado, não importa gênero, raça, etnia etc…

    • Mai said:

      “Dos 4.762 homicídios de mulheres registrados em 2013, 2.394, ou seja, 50,3% do total nesse ano, foram perpetrados por um familiar da vítima.
      Isso representa perto de 7 FEMINICÍDIOS diários nesse ano, cujo autor foi um familiar.
      1.583 dessas mulheres foram mortas pelo parceiro ou ex-parceiro, o que representa 33,2% do total de homicídios femininos nesse ano.” Dados do mapa da violência, referentes ao ano de 2015.
      Mulheres estão morrendo vítimas de VIOLÊNCIA DOMÉSTICA. Mulheres estão tendo suas vidas controladas por parceiros/maridos/HOMENS. Ou seja, o machismo tem nos matado, e se não fizermos alguma coisa, continuará matando.

      FEMINICÍDIO – mulheres morrendo por serem MULHERES.

*

*

Top