Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

PM atende quatro casos de violência doméstica nesta terça (29/10) em Blumenau

 

 

A Polícia Militar atendeu quatro casos de violência doméstica em Blumenau nesta terça-feira (29/10/19). Na Rua Henrique Griebel, no bairro Itoupava Central, uma mulher de 45 anos foi agredida pelo marido durante uma discussão.

Segundo a vítima, foram dois tapas no rosto, empurrões, sem contar os xingamentos. Logo depois, ele fugiu do local. A PM foi acionada às 12h26min e não localizou o agressor.


Pouco depois, às 14h, uma guarnição se deslocou à Rua Amanda Tereza Felsky, no bairro Glória, onde uma mulher de 48 anos teria sido ameaçada de morte pelo companheiro de 55. Os dois vivem juntos há pouco mais de dois meses e ela relatou já ter sido agredida, mas naquela vez não ligou para a Polícia Militar. Ele estava no local e foi levado à Central da Polícia Civil.


Uma mulher de 39 anos chegou em casa e encontrou seu filho sentados na sala com um amigo. Mas ao pedir para o amigo ir embora, os dois ficaram alterados e tentaram agredí-la. Ela correu para o quarto, se trancou e acionou a PM.

Quando a guarnição chegou, tentou falar com o filho, mas ele continuava alterado e teve que ser imobilizado. Segundo a mãe, ele é usuário de drogas. O rapaz foi levado à Central da Polícia Civil para as providências legais. A ocorrência foi atendida às 18h44min na Rua Dorvalino de Souza, no bairro Badenfurt.


Pouco mais de meia hora depois, a PM foi acionada para atender a última ocorrência de violência doméstica do dia. Ao chegar na residência localizada na Rua Helmuth Rautenberg, no bairro Passo Manso, a guarnição falou com a vítima, uma mulher de 22 anos.

Ela disse que o marido de 20 anos estava usando entorpecentes, e ao pedir para ele parar de usar a droga por causa do filho de 6 meses, foi agredida com socos no rosto e corpo. Antes de fugir do local, o homem ainda quebrou o carrinho do bebê. Ele não foi localizado pelos policiais e foi registrado um boletim de ocorrências, além da vítima ser orientada quanto aos procedimentos legais.

Posts relacionados

Top