Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

31º Fitub encerrou cumprindo sua missão


 

Por Iuri Kindler, com fotos de Daniel Zimmermann

Ao apagarem as luzes do palco, após o último espetáculo, nesta quinta-feira (19/07/18), o 31º Festival Internacional de Teatro Universitário de Blumenau cumpriu a missão enquanto projeto de ensino, pesquisa e extensão da Universidade Regional de Blumenau – Furb, sendo um dos mais importantes eventos da área acadêmica teatral brasileira e sul-americana.

“Além da missão institucional, o Fitub mais uma vez reverberou, instigou e colocou em debate, de forma poética e leve, as questões socioculturais tão presentes na conjuntura da nossa comunidade e que impactam diretamente a vida das nossas pessoas”, destaca Fábio Hostert, coordenador do festival.

Durante o Cabaret de Encerramento, evento final de confraternização, muitos agradecimentos foram intercalados com apresentações de artistas. Um destes momentos foi a fala da carioca Lígia Tourinho, analisadora dos espetáculos, professora da UFRJ, doutora em artes. Lígia, em nome dos demais analisadores, citou as marcas do Fitub tão presentes em todos os artistas do Brasil. “Antes mesmo de eu realmente ter o interesse em estudar teatro, já sabia que o Fitub movimentada a cena cultural nacional. Os artistas querem passar por aqui. Grandiosos artistas já passaram por esta energia e hoje aqui estão os grandiosos artistas do futuro”.

 

 

Também parabenizou a Furb por assumir e manter o festival durante todos estes anos. “A atitude da Furb, mantendo este projeto vivo, reflete diretamente em todos os cursos universitários da área teatral do Brasil, pois ele faz parte da pesquisa e extensão dos muitos universitários do país. A internacionalização do Fitub também garante ainda troca de conhecimento e experiência com quem vem de outros países, trazendo outros temas e culturas”.

Nesta edição foram mais de 70 horas de atores em cena, músicos nos palcos, facilitadores em palestras, especialistas ministrando oficinas e autores apresentando seus trabalhos. Muito mais horas seriam contabilizadas ao somar o tempo das passagens de luz, preparações técnicas e ensaios. Para tudo isto acontecer perfeitamente, o festival conta com técnicos do Teatro Carlos Gomes, servidores da Furb, profissionais terceirizados e uma grande equipe de voluntários, atendendo as centenas de artistas que desembarcam em Blumenau, vindos das várias regiões brasileiras e de fora.

Desde o dia 12 de julho, passaram por Blumenau, 24 espetáculos de teatro, entre convidados e selecionados, três shows catarinenses em parceria com o Circuito Sesc de Música, performances de dança, exposição de artes visuais e foram lançados quatro livros e uma revista voltados para a área teatral. A ação Palco sobre Rodas garantiu ao Fitub levar o teatro para diferentes comunidades e antes mesmo da abertura oficial, escolas da cidade e região receberam espetáculos através da ação Teatro e Escola.

 

 

Este é o segundo ano que o Fitub é realizado sem caráter competitivo. Ao contrário de pontuações, os analisadores convidados promovem conversa aberta com os grupos, discutindo todos os aspectos da obra. Estas análises enriquecem, em formato de crítica documentada, o currículo profissional dos participantes.

O Blumenauense

Denúncias, problemas ou elogios? Nos escreva para contato@oblumenauense.com.br

Posts relacionados

*

*

Top