Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Atletas de Blumenau se destacam Brasil afora


Uma nova safra de atletas nascidos em Blumenau desponta pelo Brasil afora e colhe excelentes resultados através de competições internacionais. São mulheres e homens que se destacam nas mais diversas modalidades como atletismo, handebol, tiro esportivo e até mesmo o poker.

Na última edição dos Jogos Olímpicos, realizada em 2016 no Rio de Janeiro, quinze atletas catarinenses, de oito modalidades diferentes, integraram a delegação brasileira. Entre os municípios representados temos Florianópolis, Joinville, São José, Orleans, Concórdia, Lages, Timbó, Brusques, Saudade, Ponte Serrada e claro, Blumenau.
Nossa cidade contou com quatro representantes nessa lista: Eduarda Amorim, do handebol; Jonathan Riekmann e Moacir Zimmermann, do atletismo; Rosane Ewald Budag, do tiro esportivo.

 

 

Eduarda Amorim, da seleção brasileira de handebol, é o nome de maior destaque dessa relação. Homenageada pela Câmara de Vereadores de Blumenau, a atleta integrou a histórica campanha que levou ao inédito título mundial em 2013, competição onde também foi premiada com o troféu de melhor jogadora.

No ano seguinte, Duda Amorim foi eleita como a melhor jogadora de handebol feminino do mundo pela Federação Internacional de Handebol. Dentre suas principais conquistas, podemos destacar, além do Mundial de 2013: bicampeonato Pan-Americano (2007 e 2011); tetracampeonato nacional na Macedônia; bicampeonato da Liga dos Campeões da Europa; além de diversos prêmios individuais, incluindo o de melhor defensora em 2017. Nos Jogos Olímpicos de Pequim, Duda ajudou o Brasil a obter a nona colocação. Nos Jogos do Rio, a equipe terminou em quinto lugar.

Ainda no handebol, vale destacar a cidade de Blumenau como uma das maiores referências de revelação e formação de atletas no país. Para se ter uma ideia, cinco atletas nascidas na cidade integram as categorias de base da Seleção Brasileira: Sarah Beckmann, Maira Vicentini e Karolain Lewandowsky (Juvenil Sub-18); Pâmela Rodrigues Meira e Rafaella Rocha (Júnior Sub-20). Essas cinco promissoras atletas vêm sendo preparadas para defender a seleção principal em competições futuras.

Saindo das quadras e invadindo os estádios de atletismo, dois nomes de Blumenau se destacam no cenário nacional: Jonathan Riekmann e Moacir Zimmermann, ambos atletas da marcha atlética. Jonathan fez parte da delegação brasileira que participou dos Jogos Pan-Americanos em Guadalajara (2011), época em que liderou o ranking nacional em sua categoria (50 km). Nos Jogos do Rio, atuando na mesma prova, Jonathan ficou em vigésimo-nono lugar. Moacir também tem uma trajetória semelhante: participou do Pan em 2011 e disputou os 20 km nas Olimpíadas do Rio de Janeiro.

Já na novíssima geração da marcha atlética, o nosso destaque vai para o blumenauense Bruno Lorenzett Nascimento, de apenas 15 anos. Bruno venceu recentemente a prova de 5 km no Campeonato Brasileiro Caixa Sub-16 de Atletismo, em Fortaleza. Atual líder do ranking em sua categoria, Bruno se inspira no pai, ex-atleta da marcha atlética, para alçar voos mais longos no cenário internacional.

 

Rosane Ewald Budag, tiro esportivo | Foto: Agência Brasil

 

Já no tiro esportivo, o orgulho de Blumenau é mais uma representante feminina: Rosane Ewald Budag. Ela abandonou sua carreira de executiva de multinacional para se dedicar ao tiro ao alvo, logo após dar à luz seu segundo filho. Seu talento logo a levou a grandes conquistas, firmando Rosane como líder do ranking brasileiro em três modalidades: carabina deitada, carabina de ar e carabina três posições.

Rosane representou o Brasil nos Jogos Pan-Americanos de 2011 e 2015, além dos Jogos Olímpicos em 2016. Ela é também a atual recordista sul-americana na carabina deitada e carabina três posições.

Outro esporte onde tem blumenauense mandando muito bem é o poker. Bruno Volkmann, ex-tenista de Blumenau, trocou as quadras pelas mesas de feltro e vem colecionando grandes resultados.

Em 2017, conquistou o World Championship of Online Poker, entrando para uma seleta lista de jogadores brasileiros com títulos mundiais. Com a vitória, Bruno ajudou o Brasil a conquistar seu décimo primeiro troféu em campeonatos mundiais de poker online, juntando-se a grandes nomes como Guilherme Beavis, Yuri Martins, Will Arruda, Reidir de Melo, Francisco Nogueira, Felipe Boianovsky, Diego Brunelli, João Simão, João Bauer e a lenda Thiago Decano.

E para finalizar a nossa lista, nada melhor do que celebrar os novos talentos que vêm sendo preparados para brilhas nos Jogos Olímpicos de 2020 e 2024. No arremesso de peso, o destaque vai para Amanda Scherer, líder do ranking nacional Sub-23 e recordista dos Jogos Abertos de Santa Catarina.

 

Atleta da marcha atlética Nair Rosa | Foto: Wagner Carmo/CBAt

 

Na marcha atlética, nomes como Nair da Rosa, atual recordista dos 50 km nacional, e Matheus Gabriel de Liz, recordista nos 10km na categoria Sub-20, são as apostas para os Jogos Olímpicos de Paris em 2024. Já no karatê, vale ficar de olho em Beatriz Mafra, campeã sul-americana e pan-americana em 2016, e Maike de Oliveira, campeão pan-americana, nacional e medalha de bronze na Liga Mundial realizada no Japão. Uma lista e tanto para encher nossa Blumenau de orgulho.

Tags
O Blumenauense

Denúncias, problemas ou elogios? Nos escreva para contato@oblumenauense.com.br

Posts relacionados

Top