Defesa Civil vai notificar famílias da Nova Rússia

Nova-Russia_casas_29-10-15_05
Objetivo é orientar as famílias que residem abaixo do Rancho do Willy sobre os riscos de novos deslizamentos na região.

Texto: Joni César | via PMB

A Secretaria de Defesa do Cidadão vai notificar cerca de 20 famílias que residem na região da Nova Rússia, no trecho acima da Estação de Tratamento de Água (ETA III) até o Rancho do Willy, no bairro Progresso. Nos dia 22 e 23 de outubro, em função das fortes chuvas no município, a região ficou em situação de vulnerabilidade, com deslizamento natural, destruindo casas, além de interferir no curso natural do Ribeirão Garcia. Os detalhes para a notificação ainda estão sendo concluídos pela Prefeitura.

Uma nota técnica expedida pelo setor de Geologia da Prefeitura e elaborada com o apoio de técnicos do Serviço Geológico do Brasil (CPRM) de Porto Alegre, constatou que as famílias residentes um pouco abaixo do Rancho do Willy estão em um local de alto risco. O objetivo da Defesa Civil é reunir os moradores para explicar a situação para ficarem alertas quanto a possíveis desastres na região.

De acordo com o diretor de Geologia, Análise e Riscos Naturais, Maurício Pozzobom, os estudos apontaram que a região da Nova Rússia ficou fortemente afetada pelos deslizamentos e ainda apresenta situação perigosa para os moradores próximos ao Rancho do Willy, trecho que ficou avaliado como local de muito alto risco.

Segundo a nota técnica, a área do Rancho do Willy apresenta alta fragilidade geológico-geotécnica, podendo ocorrer novos deslizamentos no local. Além disso, existe a possibilidade de formar uma represa com o grande acumulo de matérias (deslizamento de terra, rochas), o que poderia romper, fazendo com que a força das águas do Ribeirão Garcia atinja os moradores próximos ao longo rio até a ETA III.

Desmonte

Com o objetivo de impedir acidentes e minimizar a situação de vulnerabilidade no local, a Prefeitura concluiu o desmonte técnico das seis residências atingidas no local pelo deslizamento. Também estão sendo feitos os trabalhos de desobstruirão do leito do rio atingido e que teve seu curso alterado para melhorar o escoamento, além de proteção da margem direita com o objetivo de evitar possíveis erosões.

A Prefeitura, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social, também fez o pagamento da primeira parcela no valor de R$ 500,00 para cada uma das seis famílias que tiveram suas residências atingidas pelo deslizamento. A ajuda financeira faz parte do programa do Governo Federal, mais conhecida como parcela de auxílio em situação de vulnerabilidade temporária. Esse benefício também inclui o repasse de outras seis parcelas no valor de R$ 450,00, designada como renda mínina às pessoas nestas situações.

comentários

O Blumenauense

Denúncias, problemas ou elogios? Nos escreva para contato@oblumenauense.com.br

Posts relacionados

*

*

Top