Festival do Botecos 2017 estreou com curiosidades, bom papo e ótimo público

Logo na entrada do evento, caixa de garrafas de cerveja amontoadas, dando aquele clima de boteco.

 

Texto e fotos: Claus Jensen

A chuva na noite desta quinta-feira (18/5/17) parecia atrapalhar a primeira noite do Festival de Botecos da edição 2017. Quem chegou por volta das 20h15min como nós de OBlumenauense, ainda encontrou pouco público, mas em 45 minutos muitas pessoas começaram a prestigiar. O preço promocional de R$ 10, também ajudou para quem quis conhecer a quinta edição. Na entrada do

 

Anna Karolina da Rocha (esq) e Beatriz Ferreira Nunes

 

Anna Karolina da Rocha, de 23 anos, moradora do bairro Belchior Baixo, em Gaspar, vem ao Festival de Botecos desde a primeira edição. “Eu acho que esse ano melhorou bastante em relação.a 2016, quando senti falta de comida de boteco mesmo, como pão com bolinho e pastel que só tinha uma opção, Nesta edição isso tudo foi resgatado”, comentou. Em relação às músicas, ela achou interessante nas outras edições, gêneros como o pop rock, além da mistura com samba de gafieira. “Eu gosto dessa variedade típica de um boteco que atinge todos os gostos musicais e classes econômicas. Como cheguei a pouco tempo no evento, ainda não tive tempo de prestar atenção em quem estava tocando”, finaliza.

A amiga Beatriz Ferreira Nunes, também de 23 anos, é natural de Florianópolis, está há pouco tempo em Blumenau e veio pelo segundo ano ao festival. “Gostei muito da proposta de reunir todos esses estilos de comida, que normalmente não são valorizados por eventos de gastronomia. Tem opções para todos os gostos” lembrou Beatriz. Questionadas sobre os preços dos pratos, elas acharam que os valores estão dentro daquilo que se pagaria em um boteco. Beatriz achou que estava tudo bem organizado, a sinalização orientava facilmente quem buscava informações desde a entrada.

 

 

Para quem passava pelo lado esquerdo do Setor 1, logo chamava a atenção uma Kombi 1974 com um toldo, cadeiras e mesas na frente da entrada lateral do veículo. O cenário fazia parte do Enter Burger, do proprietário André Accioly, de 45 anos e natural de Santa Rosa (RS). Ele já mora há mais de uma década em Blumenau e é médico cirurgião geral no Hospital Santa Catarina. Accioly fazia questão de chamar o público para conhecer os seus hambúrgueres, uma paixão gastronômica.

 

Proprietário do Enter Burger André Accioly (esq) ao lado do funcionário Jean da Costa, que é dono da Kombi toda reformada por dentro. Conheça mais sobre a história dessa Kombi clicando aqui.

 

O Enter Burger estreou no festival de Botecos esse ano, afinal a operação iniciou em 14 de novembro de 2016, quatro meses depois de decidir apostar no negócio. O local onde estão instalados na Rua São Paulo fica no prédio ao lado do antigo Jornal de Santa Catarina e estava abandonado há algum tempo.

“É a primeira vez que participamos do festival e está superando a expectativa. Faz trinta minutos que cheguei ao evento (por volta das 21h), muitas pessoas circulando e várias mesas já estão ocupadas. Sempre é uma oportunidade para os empreendedores da área gastronômica divulgarem seus produtos em um evento que está consolidado em Blumenau. Se vendermos mil pratos até o final do festival, me dou por satisfeito, mas meu principal objetivo não são os números e sim mostrar nossos produtos”, finaliza Accioly.

 

 

Experimentei o “Simplesmente burger” da Enter Burger, feito com pão especial, hambúrguer bovino, queijo mussarela, cebolas roxas e redução de shoyo. Além de muito saboroso, satisfaz uma pessoa tranquilamente pelo valor de R$ 17,50. Aliás, a história da Kombi, que pertence ao funcionário Jean da Costa, é muito interessante, para conhecer clique aqui.

 

 

 

O Zizi Bistrô é outra empresa que está estreando no Festival de Botecos e alcançou a terceira colocação no concurso gastronômico promovido na semana passada, com a trilogia de coxinhas Gourmet. O proprietário, Alexandre Buhaten Filho, de 55 anos, também tem uma agência de turismo há 30 anos. A gastronomia é um hobby que ele adora e virou negócio. “Sempre ouvi que a primeira noite do evento é calma, enquanto sexta-feira e sábado são os dias mais cheios. Mas estou achando maravilhoso”, comentou sobre a primeira noite.

 

 

Apesar da previsão de chuva até domingo, muito animado lembrou: “Aqui dentro não chove [risos]. Se as pessoas quiserem se divertir, escutar boa música, com boas opções de comida e bebida, na companhia de seus amigos, é o lugar perfeito”. Buhaten está participando do festival somente em dois produtos: a trilogia de coxinhas Gourmet e um prato com frios.

Questionado sobre a influência da premiação na venda das coxinhas, ele disse: “Quando ofereço nossas coxinhas, eles perguntam: essas são as premiadas? Ah então eu quero!! Então faz diferença, sai da vala comum, imagino que aconteça também com os outros premiados. Você é visto e lembrado. A coxinha no boteco tem uma história antiga e hoje é muito comum em qualquer lanchonete, padaria e bar do Brasil”, completa Alexandre. Ele disse conta com uma equipe de 10 pessoas, entre cozinheiro, mestre de cozinha, ajudante, nutricionista, etc

O Festival de Botecos começou nesta quinta (18) e segue até amanhã, sábado (20). O evento acontece no Setor 2 do Parque Vila Germânica em Blumenau, a entrada custa R$ 1o, e nesta sexta-feira (19)  tem show de Willard Ribeiro (20h) e depois John Mueller Duo (22h).

Confira algumas fotos do evento e pratos:

 

 

Claus Jensen

Trabalho com publicidade há mais de 29 anos, fiz teatro durante 8, apresentei programa de televisão outros 5 e sou blogueiro desde 2007. Mas minha maior paixão é a família, e claro, essa fascinante Blumenau.

Posts relacionados

*

*

Top