Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Jogo desenvolvido na Furb ensina programação para crianças de 9 a 11 anos 


 

O Furbot é um projeto de extensão da FURB coordenado pelo professor Mauro Mattos e pela professora Luciana Araújo, ambos do Departamento de Sistemas e Computação. Ele já existe há dez anos e ajuda acadêmico a lidar com o universo da programação de computadores. O projeto reúne os cursos de ciências da computação, Sistemas de Informação, Matemática, Letras além de Publicidade e Propaganda.

 

 

O software ensina programação para crianças de 9 a 11 anos, em que os primeiros conceitos computacionais são apresentados por meio de jogos de tabuleiros e cartas. No software, o personagem Furbot é bastante lúdico e interage com o programador. Essas atividades estimulam o pensamento computacional das crianças que podem se interessar por programação, desenvolver habilidades de criação de algoritmos e até construir soluções de programação.

 

 

O Furbot foi aprovado para a próxima etapa do Edutech, o I Concurso Latino Americano de Tecnologias Educacionais para Aprendizagem. O concurso faz parte da XIII Conferência Latino-americana de Tecnologias de Aprendizagem, que vai ocorrer entre os dias 1º a 5 de outubro, na Universidade Presbiteriana Mackenzie, em São Paulo.

Poderiam participar do concurso somente softwares que tinham relação direta com a aprendizagem. O Furbot foi submetido na categoria Raw Diamonds, em que os softwares estão em fase de desenvolvimento, os que ainda não foram aplicados de forma contínua em ambientes educacionais e aqueles que não foram comercializados.

Para a segunda fase do concurso, o Furbot será apresentado em uma mostra em que serão julgados e os cinco melhores trabalhos de cada categoria passarão para a terceira etapa. Caso o projeto for aprovado será apresentado para uma banca de especialistas que irá escolher os vencedores do concurso.

O Blumenauense

Denúncias, problemas ou elogios? Nos escreva para contato@oblumenauense.com.br

Posts relacionados

*

*

Top