Manifestantes conseguem que promotora suspenda temporariamente o corte da figueira

Figueira-R-Henrique-Hosang_11-5-16_01

 

Fotos: Michel Ivon Imme Sabbagh

Na manhã desta quarta-feira (11/5/16), trabalhadores de uma empresa contratada pela Torresani foram realizar o corte da figueira com motoserra, na Rua Heinrich Hosang, em frente ao condomínio do edifício Porto Real. No local estavam concentrados vários manifestantes, quatro deles subiram na árvore e outros sentaram na rua, debaixo dela, para impedir o corte.

 

Figueira-R-Henrique-Hosang_11-5-16_03

 

A grande maioria dos manifestantes eram alunos do curso de Arquitetura e Urbanismo da FURB, acompanhados pelo professor e arquiteto Christian Krambeck e representantes de entidades, como ABC Ciclovias ou coletivos como “Minha Blumenau”.  Os alunos estavam de plantão desde às 7h, já que o corte poderia ocorrer a qualquer momento. A dica veio de moradores do próprio condomínio.

 

Figueira-R-Henrique-Hosang_11-5-16_02

 

Nesse meio tempo a Polícia Militar, Guarda de Trânsito e Defesa Civil chegaram ao local.  Como os galhos que seriam cortados poderiam atingir as pessoas, o serviço foi interrompido. A advogada Fernanda Torresani, que representa a construtora, foi ao local e conversou por telefone com promotora Monika Pabst. A advogada informou que a promotora, ausente de Blumenau, teria suspendido temporariamente o corte. A comemoração foi imediata com um animado “Não vai ter corte”.

Um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) proposto pelo Ministério Público e assinado pela prefeitura, construtora Torresani e o condomínio do edifício Porto Real, determinava o corte da figueira, que não é uma planta nativa. A razão é o fato da calçada ser estreita, impedindo o edifício de conseguir o Habite-se, para regularizar o imóvel. Sem a árvore, a calçada ficaria na largura correta.

O assunto foi discutido durante as últimas semanas, com várias reportagens na mídia de Blumenau. Agora uma nova reunião deve ser marcada entre a construtora, prefeitura, condomínio e a promotora, para saber como será resolvido o problema. A mobilização da comunidade conseguiu mais uma vitória, já que no ano passado a figueira já tinha sido ameaçada de corte.

Nesta terça-feira (10), integrantes do “Movimento Mais Amor pela Figueira” e outras entidades como, ABC ciclovias e alunos da Furb colocaram mais uma faixa e deram um abraço na figueira. As imagens foram registradas pelo repórter cinematográfico da TV Galega, Jadir de Amorim.

 

Figueira-R-Henrique-Hosang_10-5-16

comentários

O Blumenauense

Denúncias, problemas ou elogios? Nos escreva para contato@oblumenauense.com.br

Posts relacionados

*

*

Top