Matéria em OBlumenauense une duas irmãs que não se viam há 30 anos

Na última sexta-feira (30/7/17), duas irmãs que não se viam desde 1987, reencontraram-se em Blumenau. Marli Lutz, de 45 anos, nasceu em Nova Santa Medianeira (PR) e Clarice da Silva Lutz, de 48, em Três Passos (RS), e moravam em Pérola d’Oeste (PR) quando se viram pela última vez. As duas foram adotadas quando novas, e Clarice teve um filho com 17 anos, o que na época causou desentendimentos na casa da mãe que morava com o padastro.

Um dia saiu de casa e ninguém mais soube dela. No ano passado a irmã Marli conseguiu informações do paradeiro dela e de que estaria aqui em Blumenau. Escreveu para duas rádios, nenhuma retornou. Descobriu a Fanpage Blumenauense e resolveu nos enviar uma mensagem contando sua história. Publicamos no dia 5 de agosto de 2016 e a mulher que alugou um imóvel para a irmã desaparecida morar, numa rua transversal da Coripós, bairro Escola Agrícola, a reconheceu na foto antiga. Desde lá, as duas irmãs estabeleceram contato.

As duas irmãs tem histórias muitas coisas em comuns, além de serem adotadas. O primeiro marido de Clarice morreu, mas na época já estava separada dele. O segundo, que foi fundamental na criação da filha caçula, também faleceu.  No caso de Marli, o primeiro marido também faleceu. Nessa quase uma semana, as duas tiveram muito o que conversar e uma pessoa muito boa resolver patrocinar a ida de Clarice para as duas encontrarem a mãe no Paraná.

Hoje Marli mora em Rondonópolis, Mato Grosso, e veio lá do Centro Oeste brasileiro para esse encontro. Queria ter vindo no ano passado, mas sofreu uma queda e quebrou o braço. Na quarta-feira (5/7), eu entrevistei as duas aqui no site OBlumenauense para falarmos dessa história de tantos reencontros.

 

 

Claus Jensen

Trabalho com publicidade há mais de 29 anos, fiz teatro durante 8, apresentei programa de televisão outros 5 e sou blogueiro desde 2007. Mas minha maior paixão é a família, e claro, essa fascinante Blumenau.

Posts relacionados

*

*

Top