Microexplosão em Presidente Getúlio teve ventos estimados em mais de 150 Km/h

Foto: Marcos Fernandes

 

Temporais com granizo e fortes rajadas de vento ocorreram em SC na tarde desta terça-feira (12/06/18). Rajadas em torno de 60 a 80km/h foram registradas nas estações meteorológicas monitoradas na Epagri/Ciram, em municípios como Urupema, Água Doce, Novo Horizonte. Os temporais que atingiram o Estado foram provocados pela passagem de uma frente fria, que favoreceu a formação de nuvens de tempestade severa, denominadas de supercélula, que podem originar fenômenos como tornado ou microexplosão.

 

Na tarde de terça-feira (12/06/18), em Presidente Getúlio, no Alto Vale do Itajaí, ocorreu a formação de uma supercélula, ocasionando fortes rajadas de vento, que resultaram em danos severos na localidade. Pela avaliação preliminar das imagens de radar e dos danos provocados na localidade, os meteorologistas da Epagri/Ciram definiram o fenômeno como uma microexplosão, com velocidade de ventos estimada em mais de 150 km/h.

 

Imagem do radar meteorológico de Lontras no dia 12/06/2018, às 15h45min

 

Na imagem do radar meteorológico de Lontras (SC), é possível visualizar as áreas nas cores “laranja e vermelho”, que representam a presença das nuvens onde se desenvolveu a microexplosão (Figura 1).

Microexplosões ou tornados estão associados a rajadas de ventos intensos com danos significativos, como corte de árvores e arremesso de objetos. São fenômenos que em poucos minutos se intensificam e se desafazem, causando grandes estragos e atingindo uma área muito restrita, como bairros dentro de um município.

 

Foto: Marcos Fernandes

 

Enquanto o tornado apresenta ventos extremamente fortes em forma de redemoinho (nuvem funil), na microexplosão os ventos intensos deslocam-se da nuvem em direção ao solo em linha reta, em um corredor de vento (sem redemoinho). Dessa forma, os estragos em uma área de vegetação serão bem diferenciados, o que permite uma caracterização do fenômeno.

As informações foram passadas por Laura Rodrigues e Clovis Correa, meteorologistas do Epagri/Ciram. Confira a matéria onde mostra os estragos na cidade.

O Blumenauense

Denúncias, problemas ou elogios? Nos escreva para contato@oblumenauense.com.br

Posts relacionados

*

*

Top