“Não renunciarei. Não comprei o silêncio de ninguém” diz Temer em coletiva de imprensa nesta quinta (18)

 

Por volta das 16h10min, o presidente da República Michel Temer, fez um pronunciamento sobre a gravação divulgada pelo jornal OGlobo, onde estaria dizendo para comprar o silêncio de Eduardo Cunha. A notícia abriu mais uma crise política no país.

Temer disse que só falou agora, porque primeiro quis conhecer o conteúdo das gravações que o citam, por isso solicitou oficialmente ao Supremo Tribunal Federal acesso a esses documentos, que até o momento não conseguiu. “Nesta semana, o meu governo viveu seu melhor e pior momento. O melhor porque os indicadores de queda da inflação, os números do retorno ao crescimento da economia e os dados de geração de empregos, criaram esperança de dias melhores. O otimismo retornava e as reformas avançaram no Congresso Nacional. A revelação da conversa gravada clandestinamente, trouxe de volta o fantasma de crise política de proporção ainda não dimensionada”, comentou em seu rápido pronunciamento de aproximadamente 5 minutos.

E continuou: “Todo o esforço para tirar o país de sua maior recessão pode se tornar inútil. Nós não podemos jogar isso no lixo da história tanto trabalho feito em prol do país. Houve realmente o relato de um empresário, que auxiliava um ex-parlamentar. Não solicitei que isso acontecesse e somente tive conhecimento desse fato, através dessa conversa pedida por esse empresário. Repito e ressalto: em nenhum momento autorizei  pagar a quem quer que seja, para ficar calado. Não comprei o silêncio de ninguém.

Temer disse que não precisa de cargo público, nem de foro especial e está totalmente tranquilo com a delação. “Nada tenho esconder e sempre honrei o meu nome, seja na universidade, na vida pública, na vida profissional, nos meus escritos ou em meus trabalhos”, comentou. O presidente também disse que nunca autorizou que alguém utilizasse o seu nome indevidamente.

Enfatizou que apoia a investigação pedida pelo Supremo Tribunal Federal, porque será onde acontecerão todas as explicações, e no supremo mostrará não ter nenhum envolvimento com esses fatos. “Não renunciarei. Repito: não renunciarei. Sei o que fiz”, enfatizou. Temer também espera que haja uma investigação plena e muito rápida para esclarecer ao povo brasileiro esta situação.

Agora resta a nós brasileiros ver o resultado dessa investigação sobre o conteúdo do áudio que até agora não foi disponibilizado. Apenas um jornalista respeitável que disse ter acessado as informações, e jamais iria arriscar sua reputação sem ter certeza absoluta do que escreveu.

Tags
O Blumenauense

Denúncias, problemas ou elogios? Nos escreva para contato@oblumenauense.com.br

Posts relacionados

*

*

Top