Nova plataforma de prevenção registra casos de violências em escolas estaduais de Santa Catarina

Nesta segunda-feira (13/11/17), começou a implantação do projeto-piloto Nepre Online em 27 unidades estaduais de ensino O objetivo é aperfeiçoar e facilitar o acompanhamento e a atuação do Núcleo de Educação, Prevenção, Atenção e Atendimento às Violências nas Escolas (Nepre), a Secretaria de Estado da Educação (SED).

A nova plataforma está incorporada ao Sistema de Gestão Escolar de Santa Catarina (Sigesc) e foi desenvolvida para implementar a Política de Educação, Prevenção, Atenção e Atendimento às Violências na Escola. “A aplicação do sistema irá gerar dados referente aos acontecimentos no ambiente escolar e o encaminhamento dado pelos profissionais à frente do ocorrido”, enfatiza a coordenadora da Educação em Direitos Humanos e Diversidade da SED, Rosimari Koch Martins.

A partir da ferramenta será possível integrar o trabalho dos núcleos com a escola, Gerências Regionais de Educação e SED, além de atender a Lei nº 13.185, sobre o programa de Combate à Intimidação, que institui a emissão de relatórios trimestrais sobre violências nas escolas. “A partir de 2018, os Nepres das escolas contarão com essa ferramenta para registrar os atendimentos, eliminando formulários físicos”, conta a coordenadora.

Os coordenadores do Nepres das Gereds participaram de uma capacitação em outubro sobre a plataforma. “Já podemos observar que efetivamente será um meio facilitador e de um acompanhamento mais próximo da Gered. Estamos ansiosos para poder contribuir com esse trabalho”, diz a diretora Nair de Souza, que atua há oito anos como gestora da EEB Francisco Altamir Vagner, de Rio do Sul.

Sobre a Política

Santa Catarina é o único Estado que tem uma Política de Educação, Prevenção, Atenção e Atendimento às Violências na Escola. Além de efetivar e orientar os Nepres, serve como documento norteador ao enfrentamento de diferentes violências, como o uso e abuso de drogas lícitas e ilícitas, preconceito, racismo, discriminação, homofobia, bullying, cyberbullying, depredação do patrimônio público, entre outros.

Saiba quais escolas terão o sistema piloto:

  • EEB Francisco Altamir Wagner
  • EEB Paulo Cordeiro
  • EEB Engenheiro Annes Gualberto
  • EEB Bruno Hoeltegebaum
  • EEB Luiz Delfino
  • EEB Adelaide Konder
  • EEB Professora Maria Terezinha Garcia
  • EEB Nereu Ramos
  • EEB Alexandre Guilherme Figueredo
  • EEB Maria Rita Flor
  • EEB Anita Garibaldi
  • EEB Presidente João Goulart
  • EEB Tiradentes
  • EEB Juracy Maria Brosig
  • EEB Professora Alícia Bittencourt
  • EEB Visconde de Cairú
  • EEB Agar Alves Nunes
  • EEB Prefeito Silvio Santos
  • EEB Governador Celso Ramos
  • EEB Jurema Cavalazzi
  • EEB Aldo Câmara da Silva
  • EEB Getúlio Vargas
  • EEF Maria Clementina de Souza Lopes
  • Instituto Estadual de Educação
  • EEB Felisberto de Carvalho
  • EEB Inspetor Eurico Rauen
  • EEB Professor Osni Paulino da Silva

Fonte: Secretaria de Estado da Educação – SED

Tags
O Blumenauense

Denúncias, problemas ou elogios? Nos escreva para contato@oblumenauense.com.br

Posts relacionados

*

*

Top