Reunião apresenta novidades e pesquisa dos desfiles na Oktoberfest

 

Texto e algumas fotos: Claus Jensen | Fotos: Felipe Rodrigues

Na noite desta segunda-feira (20/11/17), ocorreu uma reunião no auditório da administração do Parque Vila Germânica, reunindo profissionais da imprensa e representantes de grupos que participam dos desfiles. Esses encontros são realizados primeiro em março ou abril, novamente um pouco antes da Oktoberfest para acertar os detalhes finais e depois da festa para avaliação.

 

 

A reunião foi coordenada por Ricardo Stodieck, Secretário de Turismo e Lazer além de Presidente do Parque Vila Germânica. Na primeira parte, ele mostrou números de uma pesquisa realizada pela empresa Painel de Joinville, sobre a satisfação do público em relação ao desfile.

 

 

A pesquisa revelou que apenas 38,9% das pessoas sempre reconhecem as placas que identificam os grupos. No ano passado era bem mais: 60%. O percentual de quem nunca reconhece aumentou 5,5% em relação ao mesmo período. Por isso, uma das propostas é criar um estandarte padrão no tamanho 1,20m (alt) X 1m (larg), que não deve ser de lona. Poderá ser utilizado um mastro, desde que com suporte na parte superior.

 

 

Uma das novidades é que dois novos grupos poderão participar de um edital para desfilar na Oktoberfest de 2018. “Nós percebemos que 1h30min é o tempo máximo de duração de um desfile, tanto para manter as pessoas em pé na Rua XV de Novembro, como dar um pouco de conforto aos participantes. Avaliando o tempo médio de 2016 e 2017, nós chegamos a 1h20min, foi quando percebemos que seria possível incluir dois grupos novos. Em dezembro será publicado o edital, como uma licitação, para que até o dia 15 de fevereiro sejam apresentadas as propostas, e em março sejam oficializadas. A avaliação é feita por uma comissão formada por lei, onde são avaliados quesitos como criatividade, segurança, trajes típicos, entre outros”; disse Stodieck.

Segundo o secretário, desde 2013 já desfilam seis grupos novos. Dos 10 mais bem avaliados, três são dos que entraram no ano passado. Os outros são do Planetapeia e de grupos antigos.

Para desfilar, eles seguem determinadas regras, como por exemplo o tempo, e caso contrário, sofrem penalidades. Em 2016 foram aplicadas 13 e neste ano aumentou para três a mais.

Questionados sobre o tempo do desfile em 2017, 57,9% das pessoas pesquisadas responderam que poderia até ser mais longo. Levando em consideração que a nota máxima é 5, a avaliação geral de turistas e blumenauenses foi de 4,3. A mais baixa, foi em relação ao acesso aos banheiros: 3,7. Mas segundo Stodieck, foram colocados 30 a mais em relação ao ano passado.

Outra boa notícia foi que os grupos mais bem avaliados na pesquisa realizada junto ao público, poderão ter seus brinquedos expostos no Parque Vila Germânica. Isso já aconteceu com alguns do Planetapeia no Setor 3. Agora essa oportunidade será aberta aos outros grupos.

 

 

Entre os carros alegóricos que mais fizeram sucesso, estão o Schweinewagen (carro do porco com 42,82%); Centopéia Clássica (25,8%); Dampeschiff (24,65%); Essenwagen (24,43%); Ente Strassenbahn (17,32%); Fuscopteropeia (15,42%); Vikingpeia (14,14%); Fahrradwagen (12,22%); Wurstwagen (10,14%) e Oktobergruppe (9,78%).

O desfile na Vila Itoupava vai se repetir em 2018, mas haverá o cuidado de não aumentar o evento de tamanho, devido a estrutura e espaço no local.

Um dos temas que foi comentado, é sobre o cancelamento do desfile por causa da chuva para evitar molhar os trajes mais rebuscados e instrumentos musicais. Além disso tem os idosos e crianças. Ricardo Stodieck disse que não quer dar prejuízo para ninguém, por isso quem preferir não desfilar, está livre para decidir sem prejuízo. Ele lembrou que é impossível acertar 100%, por isso só cancela uma hora antes.

Durante vários momentos, diferentes representantes de grupos abordaram assuntos específicos. Mas Stodieck se manteve aberto ao diálogo, mas deixava claro que esse encontro foi para apresentar dados da pesquisa, a inclusão de novos grupos e o espaço para expor os brinquedos.

Foi sugerido a criação de representantes de grupos de desfiles, bandas, músicos, a exemplo do que acontece na associação dos gincaneiros. Stodieck disse que a Vila Germânica está aberta ao diálogo.

 

Claus Jensen

Trabalho com publicidade há mais de 29 anos, fiz teatro durante 8, apresentei programa de televisão outros 5 e sou blogueiro desde 2007. Mas minha maior paixão é a família, e claro, essa fascinante Blumenau.

Posts relacionados

*

*

Top