Tijucas vai ganhar o complexo náutico mais moderno da América Latina

 

No dia 22 de novembro, está marcado o pré-lançamento de um projeto inovador para o Estado. Em uma área de 804 mil m², na região compreendida entre a foz dos rios Santa Luzia e Tijucas, será implantado o Tijucas Marine Center (TMC). O complexo náutico será sustentado em quatro pilares da economia do mar: indústria, comércio, serviço e turismo náutico.

Um convênio entre a Universidade do Vale do Itajaí (Univali) e a Quasar Design University – universidade italiana com sede em Roma, na Itália, pretende implantar um centro de design náutico. Pelo acordo, a Quasar estruturará um centro de capacitação de mão de obra especializada dentro do TMC, cujos cursos começam já em 2018 no campus da Univali de Tijucas.

 

 

Na data, também será anunciada a parceria com a ONG francesa Planeta d’O, do mergulhador Pierre Passot, para a implantação do Museu do Mergulho. A previsão é de que o museu comece a ser construído em 2019 e sua instalação completa se dará em 36 meses. O complexo abrigará, ainda, a sede do Instituto Anjos do Mar, ONG internacional de resgate.

O empreendimento leva o conceito “smart sea”, que visa criar um espaço de convivência e produção relacionado exclusivamente ao mar. De acordo com o empresário Álvaro Ornelas, diretor geral do TMC, o complexo será desenvolvido com base no conceito da Lauderdale Marine Center – principal marina de reparação de iates da América do Norte, localizada na Florida (EUA). O objetivo é oferecer a mais moderna e eficiente estrutura de serviço náutico para embarcações de lazer da América Latina.

A construção do Tijucas Marine Center será feita em cinco etapas. A primeira fase inicia no primeiro trimestre de 2018, com a preparação da área para receber investimentos da indústria e de empresas que comercializam produtos náuticos. Serão estruturados 137 terrenos com metragens de 1 mil a 30 mil m². A previsão é que ela seja finalizada em 24 meses.

 

 

Quando concluído, o TMC gerará 4 mil empregos diretos, grande parte mão de obra especializada com formação nos cursos oferecidos no próprio complexo. Segundo o empresário, o empreendimento foi projetado para atender as principais demandas do mercado em relação à economia do mar de Santa Catarina e do Brasil. “O propósito é potencializar a indústria náutica, o comércio, os serviços e o turismo náutico em um único espaço, criando um conceito de ‘one stop point’ e gerando um ecossistema de negócios totalmente voltado ao potencial náutico do litoral do Brasil”, destaca Ornelas.

Infraestrutura de apoio

Um dos principais diferenciais do projeto é a infraestrutura completa de apoio à indústria náutica, incluindo dársenas – que fazem parte da estrutura de travellift – com capacidade para movimentar barcos de até 120 pés com 150 toneladas, o maior do Sul do Brasil. A primeira dársena começa a ser construída em 2019 e, ao longo de 2020, outras três serão entregues, assim como estrutura de apoio náutico e marina seca.

A Marine Express, principal representante de marcas líderes mundiais fornecedoras de equipamentos náuticos, já confirmou filial no Tijucas Marine Center. A empresa foi o primeiro investimento direto e totalmente privado captado pelo polo náutico de Tijucas. Com 25 anos no mercado náutico, a Marine Express oferece um serviço completo de logística para abastecer os estaleiros de barcos de cruzeiro, esporte e de barcos de serviço.

Números do TCM:
Área total: 804 mil m²
Quantidade de terrenos na fase 1: 137 a partir de 1 mil m2
Empregos diretos: 4 mil (com o projeto finalizado)
Início das obras: Primeiro trimestre de 2018

O Blumenauense

Denúncias, problemas ou elogios? Nos escreva para contato@oblumenauense.com.br

Posts relacionados

*

*

Top