Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Um dos maiores simulados para desastres naturais em Blumenau começa para valer


 

Desde as primeiras horas de segunda-feira (14/05/18) acontece o treinamento simulado em defesa civil e socorro a vítimas de desastres envolvendo instituições de resgate, de logística e assistência humanitária. Elas são das esferas municipal, estadual e do governo federal, por meio do Exército Brasileiro e Defesa Civil Nacional.  O simulado acontece simultaneamente nas cidades de Blumenau, Itajaí, Pomerode e Gaspar.

A Defesa Civil de Blumenau iniciou, às 12h, desta terça-feira (15), as atividades de treinamento do Simulado de Reação a Desastres do governo federal. Uma hora antes, foi realizada mais uma reunião com as entidades do município que compõem o Grupo de Ações Coordenadas (Grac). O encontro, com a participação do prefeito Mario Hildebrandt, serviu para finalizar os últimos detalhes e prosseguir com as operações de prevenção e atendimento as ocorrências.

Já no espírito da simulação, uma nota divulgada pela Defesa Civil do Estado, avisa que o nível do Rio Itajaí-Açu registrou às 7h chegou nos 4,35 m nesta manhã. A previsão é de que até o início desta noite o nível chegue próximo aos 12 metros, mantendo esta margem ainda na quarta-feira (16(. Para este primeiro dia de simulado, serão realizadas inicialmente duas ocorrências. Às 15h com a participação de um helicóptero de Rio do Sul que vai sobrevoar a cidade, além de trazer Itens de Assistência Humanitária (IAH) com a entrega programada no Centro Regional de Gerenciamento de Desastres em Blumenau (Cigerd) no Sesi.

 

 

A Aviação do Exército disponibilizou um helicóptero para os treinamento. O Tenente-Coronel Arilson Pinheiro Paiva do 14º Batalhão de Infantaria Motorizada veio de Florianópolis para coordenar as ações do exército.

Às 20h, a Defesa Civil, com a participação de entidades do município, incluindo outras secretarias municipais, vai realizar a vistoria de encostas para evacuar pessoas da comunidade que estão em perigo. A proposta é atender 20 pessoas atingidas por deslizamentos com a remoção de cinco delas para atendimento junto ao Samu. Para compor este panorama, será ativado o abrigo de defesa civil que funciona no Clube Caça e Tiro Blumenau, na Rua Itajaí.

 

Foto: Soldado Jackson Jacques- CBMSC

 

É a primeira vez que o Centro Regional Integrado de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cigerd Regional) de Blumenau, recebe tantas equipes. Somente do Corpo de Bombeiros Militar, cerca de 150 Bombeiros estão sendo empregados nas atividades de socorro e resgate de pessoas em situações simuladas de deslizamentos de terra e soterramento em escombros.

 

 

Foto: Marcos Fernandes

 

Na manhã de segunda-feira (14), o ônibus Auto- Posto de Comando (APC), do Corpo de Bombeiros Militar já estava no estacionamento do Complexo do Sesi em Blumenau. De lá serão acionadas gradativamente as equipes das 10 forças-tarefas.

O Bombeiro Militar também participa do treinamento com o Batalhão de Operações Aéreas e estrutura de comunicação social. Somente em Blumenau vão participar do treinamento cerca de mil pessoas, incluindo o contingente de 650 soldados do 23º Batalhão de Infantaria (23º BI).

A Defesa Civil programou para às 18h desta terça-feira, nova reunião com os participantes do Grac. O encontro, na própria sede da Secretaria de Defesa do Cidadão (Sedeci), vai atualizar as informações sobre os atendimentos às ocorrências, bem como repassar às entidades envolvidas os encaminhamentos necessários para o simulado.

 

 

O comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina, coronel BM João Valério Borges, explica que a atividade de bombeiro tem estreita relação com os trabalhos de ajuda humanitária e de defesa civil. Numa situação de desastre climático, em que as cidades são acometidas por enchentes e enxurradas, a população precisa ser assistida em suas necessidades básicas de locomoção, acesso a medicamentos, alimentos e outros, além das situações de resgate de vítimas soterradas ou outros tipos de ocorrências, em que a ação do Corpo de Bombeiros Militar é emergencial e imprescindível. “Por isso é fundamental que a corporação esteja sempre pronta e integrada com as demais instituições. E isso só é possível mediante treinamentos e simulados em conjunto.”

 

O Blumenauense

Denúncias, problemas ou elogios? Nos escreva para contato@oblumenauense.com.br

Posts relacionados

*

*

Top