Vereadores conhecem dificuldades de índios de José Boiteux devido a barragem da cidade

 

Vereadores de Blumenau estiveram, na tarde da última sexta-feira (14/7/17), na cidade de José Boiteux (SC). Os parlamentares Adriano Pereira (PT), Ito (PR), Alexandre Caminha (PROS), Alexandre Matias (PSDB), Professor Gilson (PSD), Jens Mantau (PSDB), Jovino Cardoso Neto (PSD), Marcos da Rosa (DEM), Oldemar Becker (DEM) e Sylvio Zimmermann (PSDB) foram recebidos na sede do Poder Executivo pelo prefeito Jonas Pudewell (PSD), pelo presidente da Câmara, Hélio Farias (PR) e pelo deputado estadual Jean Kuhlmann (PSD).

Logo após, a comitiva foi conhecer a barragem de José Boiteux, considerada a maior do Brasil, onde os índios da região estão acampados há pelo menos três anos, impedindo o acesso da Defesa Civil ao local. Aproximadamente mil e quinhentos indígenas moram na região. Mesmo assim, a barragem está funcionando e na última enchente as comportas foram fechadas, mas existe a preocupação pela fala de manutenção dos equipamentos.

 

 

O presidente da Câmara de José Boiteux, Hélio Farias, que é indígena, explicou que em 2015 os governos Federal e Estadual fizeram um acordo com a comunidade indígena como forma de compensação pelos transtornos causados com a inundação da estrutura. “O Governo Federal não fez nenhum encaminhamento relativo à parte que lhe cabia e o Governo Estadual cumpriu parte do acordo. A comunidade ainda está acampada na área da barragem e enquanto não houver o atendimento às demandas, os índios não vão permitir que se façam reparos na casa de máquinas”.

Além da construção de novas estradas e a confecção do laudo socioambiental da barragem, o Governo Federal ainda precisa concluir o canal extravasor, pendente desde 1992. O prefeito daquela cidade se mostrou preocupado com a atual situação da barragem e apontou como legítima as reivindicações da comunidade indígena, devido a importância da estrutura para o Alto Vale do Itajaí. “A barragem foi construída sem um estudo socioeconômico. Faltam manutenção e segurança principalmente na estrada do centro da cidade até a barragem. Precisamos também de um laudo técnico que faça uma avaliação da situação atual, pois quando a barragem enche as comunidades indígenas e brancas ficam ilhadas”, expôs.

 

 

O presidente da Câmara de Blumenau, Marcos da Rosa (DEM), avaliou como importante a participação dos parlamentares nesta questão. Ressaltou que o Poder Legislativo municipal está buscando a união de forças para pressionar e reivindicar aos governos do Estado e Federal para que cumpram suas partes em relação à comunidade indígena e à toda a população da cidade. “Esta situação afeta todo o Vale do Itajaí. Eles precisam de benfeitorias relacionas à infraestrutura e ao saneamento”.

O presidente da Comissão Legislativa Temporária Especial de Acompanhamento do Cronograma de Manutenção de Comportas, Diques de Contenção e Estação de Bombeamento, Jens Mantau (PSDB), disse que a Comissão assumirá a tarefa de elaborar um ofício cobrando dos governos Estadual e Federal o cumprimento do acordo feito com os índios. “Nossa comissão é composta de parlamentares de vários partidos que estão representados em Brasília. A comissão vai preparar esse documento e na próxima reunião vamos discutir formas de levá-lo ao conhecimento de todos, para que em breve possamos receber resposta das autoridades na Câmara de Blumenau”, assinalou.

O cacique da comunidade indígena, Brasílio Pripe, informou que os índios também buscam dialogar com o Governo Federal sobre a situação no Alto Vale. “Vamos a Brasília no dia 18 de julho com a intenção de ter uma conversa com a Presidência da República, que tem a maior dívida conosco. A erosão da própria barragem vem destruindo as casas que o governo já construiu, e parte da estrutura precisa ser refeita”.

O deputado estadual Jean Kuhlmann, que articulou a visita, disse que irá trabalhar para que vereadores de outras cidades visitem a barragem e a aldeia. Também antecipou que os indígenas farão uma visita à Câmara de Blumenau. “Queremos criar um relacionamento para que possamos cobrar juntos do Governo Federal o cumprimento das promessas feitas”.

Fonte: Assessoria de Imprensa CMB com informações da TV Legislativa
Fotos: Imprensa CMB

O Blumenauense

Denúncias, problemas ou elogios? Nos escreva para contato@oblumenauense.com.br

Posts relacionados

*

*

Top