Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Condenados 23 integrantes de facção criminosa em Brusque

 

 

 

Fórum de Brusque

 

O Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) condenou na Comarca de Brusque, 23 integrantes de uma organização criminosa que atua em todo o Estado. Os réus foram investigados pela “Operação Realeza”, deflagrada em conjunto pelo Ministério Público, pela Polícia Civil e pela Polícia Militar. Entre os condenados estão uma líder estadual da facção e dez lideranças locais.

De acordo com a denúncia apresentada pela Promotora de Justiça Susana Perin Carnaúba, titular da 4ª Promotoria de Justiça de Brusque, os réus dominaram o braço local da facção criminosa a partir de 2017, quando os então líderes foram presos em outra operação, o que abriu espaço para os novos personagens.

A continuidade das investigações policiais permitiu individualizar a conduta de 25 pessoas que passaram a comandar a facção em Brusque, estabelecendo o papel de cada um deles na organização. A principal liderança identificada foi Carolina de Lazzari Moraes e Silva, que exercia o comando estadual da ala feminina do grupo criminoso.

A ação do Ministério Público foi julgada parcialmente procedente, condenando à prisão em regime inicial fechado, pelo crime de organização criminosa, 23 dos 25 réus. Parte dos envolvidos, incluindo os dois absolvidos, foi denunciada também por tráfico de drogas e associação para o tráfico, mas o Juízo da vara Criminal de Brusque julgou a ação improcedente em relação a estes crimes.

Dos 23 condenados, 22 estão presos preventivamente desde a Operação Realeza e não terão o direito de recorrer em liberdade. A Promotora de Justiça informa que irá recorrer da decisão que absolveu os réus dos crimes relacionados ao tráfico de drogas, assim como solicitar a revisão das penas, que considera insuficientes. (Ação penal nº 0004552-05.2018.8.24.0011)

Veja abaixo a pena de cada um dos réus

Liderança estadual:

  • Carolina de Lazzari Moraes e Silva – 6 anos de reclusão

Lideranças em Brusque

  • Jucivani dos Santos – 5 anos e 4 meses de reclusão
  • Cláudia de Almeida – 6 anos e 8 meses de reclusão
  • Tom Jobim de Syllos – 7 anos e 4 meses de reclusão
  • Márcio de Lima Gomes – 6 anos e 8 meses de reclusão
  • Jonathan Ricardo da Silva – 6 anos de reclusão
  • Fábio Ricardo da Silva – 7 anos e 4 meses de reclusão
  • Daniel de França Pires – 5 anos e 4 meses de reclusão

Liderança em Itapema

  • Eberti Cordeiro Godoy – 7 anos e 4 meses de reclusão

Liderança em Unidade Prisional

  • Breno Wallace Borges Campos (Blumenau) – 7 anos e 4 meses de reclusão
  • Rafael Aprígio de Oliveira (Itapema) – 7 anos e 4 meses de reclusão

Integrantes de menor expressão

  • Júlio César dos Santos – 5 anos e 4 meses de reclusão
  • Paulo Roberto Carneiro – 5 anos e 4 meses de reclusão
  • Vladimir Ribeiro dos Santos – 6 anos e 8 meses de reclusão
  • José Carlos Gonçalves Rodrigues – 6 anos e 8 meses de reclusão
  • Igor Tafarel Vermöhlen – 4 anos e 8 meses de reclusão
  • Andréia do Amaral – 5 anos e 4 meses de reclusão
  • Rodrigo Pauluk – 5 anos e 4 meses de reclusão
  • Edson Galvão Reis – 5 anos e 4 meses de reclusão
  • Gerusa Nogueira – 5 anos e 4 meses de reclusão
  • Lair do Amaral – 6 anos e 8 meses de reclusão
  • Marcos Menger – 6 anos e 8 meses de reclusão
  • Agnes Thayná Chaves – 4 anos e 8 meses de reclusão

Fonte: Ministério Público de SC

Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

Posts relacionados

Top